quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Next time.

Você me disse que estava me fazendo um favor, mas nunca disse que estava me deixando fora dos meus direitos emocionais, massacrando a palavra 'amor' entre os meus dois dentes da frente. E você pode, por favor, se lembrar por pelo menos cinco segundos que eu sou apenas uma garota boba presa em seu próprio mundo, longe da realidade? E por mais delirante que possa parecer, foder com a mente alheia não é uma arte. Nós podemos ser artistas, mas eu sei onde traçar a linha entre arte pura e simplesmente morrer.
Se não é como eu imaginava, que controle eu tenho agora? Eu quero conseguir rasgar as costuras da minha própria roupa, lavar a mão inúmeras vezes mais se for necessário. Agora você pode, por favor, deixar de ser meu amante e começar a ser meu amigo?
Bom, da próxima vez só me deixe tirar a minha própria pele, acabar com a minha própria mentalidade e abater as minhas emoções no meio de quatro paredes e uma porta fechada, porque eu não consigo mais... Ah, espere: não haverá uma próxima vez.

4 comentários: