terça-feira, 28 de julho de 2009

Se você for capaz...


de começar o dia sem cafeína, de enfrentar o dia sem estimulantes, de estar sempre de alto astral, ignorando todas as dores, de ficar sem reclamar e encher as pessoas com seus problemas, de comer a mesma comida todos os dias e for grato por isso, de entender que seus entes queridos estão muito ocupados para lhe dar atenção, de perdoar quando alguma coisa sair errada não por culpa sua, e aqueles que você ama descarregam problema em você, de aceitar as críticas e censuras sem ressentimentos, de ignorar a falta de educação de um amigo sem nunca corrigí-lo, de tratar amigos ricos e pobres da mesma forma, de enfrentar o mundo sem mentiras e trambiques, de vencer a tensão sem auxílio médico, de relaxar sem precisar recorrer ao álcool, de dormir sem precisar de remédios, de dizer honestamente que, do fundo do coração, não tem preconceitos religiosos, raciais ou políticos... Então, meu amigo, você é quase tão bom quanto o seu cão!

domingo, 26 de julho de 2009

"In a world...

...filled with hate, we must still dare to hope. In a world filled with anger, we must still dare to comfort. In a world filled with despair, we must still dare to dream. And in a world filled with distrust, we must still dare to believe."
Michael Jackson.

Heal the world: it was all he wanted.


Hoje resolvi mostrar aqui a minha "revolta" a respeito dessa maldita mídia, que pode levar uma pessoa ao topo e em seguida levá-la ao lugar mais baixo possível. Se alguém está pensando que vou falar sobre Michael Jackson, bingo!
Eu queria saber e entender o motivo pelo qual as pessoas gostam tanto de inventar coisas sobre os outros - principalmente famosos -, aumentar os fatos, exagerar, ou até mesmo inventar.
Bom, no caso do Michael Jackson, como todos sabem, os pais forçaram o filho a fazer uma denúncia, acusando-o de abuso sexual para extorquir dinheiro dele. Olhe só a que ponto o ser humano é capaz de chegar: Inventar algo extremamente absurdo para conseguir dinheiro. Mas, saindo deste caso e voltando à mídia...
Outra coisa que não entra na minha cabeça de modo algum é o fato de todas as emissoras de TV, e afins, na época, mostravam as coisas, às vezes, de modo distorcido, para que nós acreditássemos que ele era realmente culpado. Qualquer coisa que ele fazia, era encarada como algo "bizarro" e era também um motivo a mais para que todos o acusassem como louco e outras coisas além.
E nessa mesma época quem é que se importava se ele tinha ou não um bom coração? Se ele havia ou não ajudado crianças de vários lugares do mundo que estavam doentes, que passavam fome, que eram infelizes. Quem? Ninguém! Se referiam à ele como "o negro que fez algo para ficar branco", "o que molestou crianças", "o que dormiu com crianças no rancho Neverland" e o caralho à quatro.
Mas, e agora? Agora ele morreu e você não vê mais as emissoras de televisão mostrando os vídeos das coisas "bizarras" que Michael Jackson fez. Você vê as entrevistas que ele deu dizendo ser inocente, vê os vídeos onde o garoto que o acusou diz que aquilo não havia acontecido de fato, vê as boas-ações que ele fez. Agora todos estão chamando-o de "Rei do Pop", e agora, só agora resolveram dizer que ele foi o famoso que mais ajudou pessoas, principalmente crianças, necessitadas, ajudou na recuperação delas e afins.
Onde é que esses vídeos estavam enquanto ele estava sendo acusado? Onde? Oh! Estavam bem guardados, para que ninguém tivesse acesso a eles, para que ninguém visse o quão brilhante ele foi e para que não discordassem da mídia e de todos que "nos controlam", digamos.
Após a morte e a aparição desses vídeos que o inocentam, que mostram o verdadeiro Michael Jackson - frágil, caridoso, que tinha tudo e ainda assim era triste por causa de todas as coisas que fizeram com ele -. Surgem milhões de novos fãs chorando pela perda. Mas, seria mesmo pela perda ou por arrependimento de ter acusado-o por algo que ele não fez? Arrependimento de ter pensado nele como um monstro que abusou sexualmente de crianças, que abrigou famílias, conquistou a confiança das mesmas e após isso 'seduziu' seus filhos. "Ah, que homem horrível!" Ok, talvez não. Quem sou eu para julgá-las, hm? Não sou ninguém, isso é fato!
Sinceramente? Eu repugno essas pessoas que atiram pedras, em seguida choram pela perda. É terrível ter que ver isso! É horrível até mesmo pensar. É hipocrisia demais para o meu gosto, huh.
O pior é que, depois de tudo, ainda existem aquelas pessoas escrotas que continuam acusando-o. Ah... Juro que eu queria poder fazer alguma coisa em relação a isso. Juro!

He had the most beautiful and caring heart. I wish more people would believe like he did, I wish I would believe more like he did. Let us heal the world!

Ciclo.

A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.
Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade.
Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?


(Charles Chaplin.)